Governo disponibiliza plataforma que reúne todos os serviços digitais à população

O governo federal lançou a plataforma digital Todos por Todos, que disponibiliza uma série de serviços virtuais para empresas, entidades, associações e a população no geral. Um dos destaques para o cidadão é uma seção que oferta todos os serviços públicos disponibilizados virtualmente, como por exemplo, carteira de trabalho e de trânsito digital, a solicitação de benefícios ou a reclamação de não o ter recebido. A plataforma dedica um espaço apenas para serviços virtuais destinados aos idosos. Segundo a página, são 1,8 mil serviços digitais do governo federal.

O portal também disponibiliza uma série de cursos de capacitação a distância. Outra ferramenta são aplicativos para realizar reuniões virtuais.

A plataforma também oferece uma ferramenta para que empresa ou organização do terceiro setor realizem doações ou disponibilizem serviços para a população durante a crise causada pelo coronavírus. Tem ocorrido de empresas privadas adaptarem sua linha de produção para gerar, por exemplo, álcool em gel ou respiradores artificiais e doarem esses equipamentos.

:: Saiba tudo sobre o coronavírus e confira todas as análises sobre a pandemia :: 

A página “Todos por Todos” esclarece não tem objetivo promocional para quem doa ou oferta seus produtos e serviços. O objetivo é apenas criar conexão entre doadores e receptores. A confiabilidade das informações prestadas são averiguadas ainda antes da inserção de produtos e serviços na página.

Para acessar todos esses serviços, basta acessar o portal 

Fique em casa

Ao contrário do discurso do presidente Jair Bolsonaro, diversos ministério do governo vêm realizando campanhas para que a população permaneça em casa. Luiz Henrique Mandetta, chefe da pasta da Saúde, durante as diversas coletivas de imprensa a respeito do cornavírus suas falas têm se mostrado em completo desacordo com a opinião de Bolsonaro a sobre o combate à covid-19. No último pronunciamento oficial do governo, realizado na segunda-feira (30), o ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto, negou que Mandetta será demitido, porém ponderou que essa é uma decisão do momento.

Enquanto esse debate ocorre, os demais ministérios do governo seguem realizando campanhas que facilitem à população permanecer em casa. Na semana passada, o Ministério da Educação anunciou que está postergado o prazo para a efetivação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)Com essa alteração, aumenta o tempo limite para a validação e a formalização do financiamento estudantil junto ao agente financeiro. A mudança é válida para as inscrições do primeiro semestre de 2020 vencidas até esta data. 

No dia 20 de março, o MEC determinou uma prorrogação por tempo indeterminado na lista de espera do Fies e do ProUni (Programa Universidade para todos).