Petroleiros pedem que multas da greve sejam destinadas para o combater à covid-19

Na última segunda-feira (30), a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos encaminharam ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) um pedido para que a Petrobras repasse à Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) os valores das multas impostas às entidades durante a greve de fevereiro deste ano.

Após a paralisação, que durou 20 dias e mobilizou cerca de 20 mil trabalhadores, a empresa foi autorizada pela Justiça a reter o repasse das mensalidades sindicais, no total de R$ 2.475.812,25.

Na petição entregue na última segunda (30), a FUP solicita ao ministro do TST, Ives Gandra, que as multas cobradas de seus sindicatos filiados (R$ 1.863.270,04) sejam revertidas para ações de combate à pandemia da covid-19, por meio do repasse dos valores para a Fiocruz.

::Ouça o podcast Reporter SUS, produzido pelo Brasil de Fato em parceria com a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio da Fiocruz::

“Considerada a destacada atuação da Fiocruz, braço brasileiro da iniciativa Solidariedade lançada pela Organização Mundial de Saúde para o enfrentamento internacional conjunto da pandemia, a qual tem por finalidade a investigação científica de quatro diversos tratamentos para a covid-19, investigação implementada em 18 hospitais de 12 estados brasileiros, com o apoio do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, e coordenação do Instituto Nacional de Infectologia da Fiocruz”, destaca a FUP no pedido feito ao ministro do TST.

By Alice Pavanello

Veja também