Em carta a juízes panamericanos, Papa saúda governos que priorizam as pessoas

Neste sábado (28), o Papa Francisco enviou uma carta ao presidente do Comitê Panamericano de Juízas e Juízes pelos Direitos Sociais, Roberto Andrés Gallardo.

O Papa destacou suas preocupações sobre o presente e o futuro com o avanço da pandemia do covid-19. Saudou o trabalho dos profissionais da Saúde e as medidas exemplares de alguns governos que colocam como prioridade a vida da população. Também alerta para o risco de um genocídio e para a verdadeira peste do futuro social, representada por usuários especuladores.

::Lula e Papa Francisco se unem por um “mundo mais justo e fraterno”::

Confira a íntegra da carta enviada pelo Papa Francisco:

Dr. Roberto Andrés Gallardo

Querido irmão:

Obrigado por tua mensagem. A todos nos preocupa o crescimento, em progressão geométrica, da pandemia. Estou edificado pela reação de tantas pessoas, médicos, enfermeiras, enfermeiros, voluntários, religiosos, sacerdotes, que arriscam sua vida para tratar e defender as pessoas do contágio. Alguns governos tomaram medidas exemplares com prioridades bem assinaladas para defender a população.

É verdade que estas medidas incomodam alguns que são obrigados a cumpri-las, mas sempre é para o bem comum e a maioria das pessoas as aceita e se move com uma atitude positiva. Os governos que enfrentam assim a crise mostram a prioridade de suas decisões: primeiro as pessoas. E isso é importante porque todos sabemos que, para alguns, defender as pessoas supõe um descalabro econômico. Seria triste que se optasse pelo contrario, o que levaria à morte muitíssima gente, algo assim como um genocídio viral.

Na sexta-feira, tivemos uma reunião com o Dicastério do desenvolvimento humano integral, para refletir sobre o agora e sobre o depois. Preparar-nos para o depois é importante. Já se notam algumas conseqüências que devem ser enfrentadas: fome, sobretudo para as pessoas sem trabalho fixo, violência, a aparição dos usurários especuladores (que são a verdadeira peste do futuro social, delinqüentes desumanizados), etc.

Sobre o futuro econômico é interessante a visão da economista Mariana Mazzucato, professora na University College London (“Il valore di tutto: chi lo produce e chi lo sottrae nell economia globale”, La haya, 2018). Creio que ajuda a pensar o futuro. Carinhos para tua mãe e, por favor, não se esqueçam de rezar por mim; o faço por vocês. Que o Senhor te abençoe e a Virgem Maria cuide de ti.

Fraternalmente,
Francisco

By Alice Pavanello

Veja também