Campinas, SP, 08 (AFI) – Com 10 rodadas completadas, a Bundesliga 19/20 ainda está em sua fase inicial, mas é fato que este início de temporada já reserva a todos algumas gratas surpresas. A principal delas está na ponta da tabela, o Borussia Mönchengladbach, e vem deixando para trás nas primeiras rodadas equipes tradicionais do futebol alemão, como Borussia Dortmund e Bayern de Munique.

Confira!Alemão: Bayern demite técnico Niko Kovac após goleada para o FrankfurtUm pouco da história do Borussia Mönchengladbach

Fundado em 1900, Borussia Mönchengladbach, é um clube tradicional e completará 120 anos de vida em 2020. Seu maior período vitorioso na história foi entre o final dos anos 1960 e final da década de 1970.

Depois da época de ouro, o clube passou por dificuldades nas décadas seguintes, como o primeiro rebaixamento do clube para a segunda divisão do futebol alemão na temporada 99/00.

A retomada do clube veio em 2011 com a chega do treinador suíço Lucien Favre (treinador do Borussia Dortmund atualmente), quando a equipe estava prestes a encarar a segunda divisão pela quarta vez em sua história. Ele treinou o Borussia Mönchengladbach entre 2011 e 2015 e levou o clube a brigar por vaga em competições europeias nesse período — na temporada 2014-2015, a equipe treinada por Favre terminou a Bundesliga na 3ª colocação.

De 2015 para cá, o Borussia Mönchengladbach figurou em entre os dez primeiros colocados em todas as temporadas e vem de um 5º lugar conquistado na temporada passada — que colocou o time na Liga Europa da Uefa.

Para a atual temporada, a direção do Borussia Mönchengladbach anunciou o alemão Marco Rose, de apenas 43 anos, para assumir o comando técnico da equipe. Entre 2017 e 2019, Rose teve uma passagem vitoriosa pelo Red Bull Salzburg e isso chamou a atenção dos alemães.

O esquema tático mais utilizado por Rose é o 4-3-1-2 e ele também gosta de jogar no 3-5-2 em algumas partidas. Já a Filosofia de jogo de Rose é um estilo misto, reativo e propositivo — de acordo com a características dos adversários.

Ou seja, é uma equipe que em alguns momentos tem o objetivo de propor o jogo, com mais posse de bola, criando mais oportunidades de gol que o adversário e utilizando linhas mais altas (estilo propositivo). Contra equipes mais técnicas e de grande poderio ofensivo, Rose prefere descer as linhas e atuar com menos posse de bola, explorando os contra-ataques (estilo reativo).

“Não acho que o bom futebol dependa necessariamente da ordem básica em que você joga. É claro que sempre haverá novas ideias em detalhes. Mas no final do dia, você não pode reinventar o futebol. E eu também não gostaria disso”, completou ele.

Esse equilíbrio observado na filosofia imposta pelo treinador alemão reflete na tabela da Bundesliga. Após 10 rodadas e com 22 pontos somados, a equipe treinada por Rose é líder da competição, tem o quarto melhor ataque da Bundesliga e a quarta defesa menos vazada.

Apesar do início excelente de temporada, as hipóteses de título do Borussia Mönchengladbach não são muito boas, pelo menos pensando a longo prazo. Segundo probabilidades encontradas no site Infogol, a chance da equipe de Mönchengladbach levar a Salva de Prata ao final da temporada é de 26/1.

Principais destaques individuais do time até aqui na temporada

De acordo com o site Transfermarkt, o elenco do Borussia Mönchengladbach está avaliado em € 270,50 milhões — o quarto mais valioso da Bundesliga. O time titular é recheado de bons jogadores, a começar por Matthias Gintes, um dos melhores zagueiros do futebol alemão.

No meio de campo, o destaque da equipe nesse início de temporada é o volante suíço Denis Zakaria. Já no setor ofensivo, a dupla de ataque formada por Alassane Pléa e Marcus Thuram é muito eficiente e tem tirado o sono dos adversários nessas primeiras rodadas.

No clube desde 2014, o líder e capitão do time é o goleiro Yann Sommer — grande ídolo da equipe. Sommer é titular da seleção suíça e foi eleito pelo jornal francês “L’Équipe” como o melhor goleiro da primeira fase da Copa do Mundo de 2018, disputada na Rússia.

Outro ídolo da torcida do Mönchengladbach é o brasileiro Raffael. Atacante do time desde a temporada 2013/14, o brasileiro tem participação importante no passado recente do clube e os torcedores são muito gratos por isso.

Aos 34 anos, Raffael está em boa forma. Ele é uma peça importante no elenco e é uma das principais opções de ataque do Mönchengladbach, pois joga em mais de uma posição e tem qualidade técnica acima da média.

Apesar de Rose ter bons jogadores a disposição, o elenco do Mönchengladbach não é dos mais ricos em peças de reposição que possa competir com equipes de maior poderio financeiro, tanto na Alemanha quanto na Europa. Sendo assim, em algum ponto da temporada o treinador poderá ser obrigado a priorizar a Bundesliga ou a Liga Europa da Uefa, dependendo da performance do time em ambas competições.

GENTE BOA DE BOLA – –

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui